Uma vida sem limites

Natália Moraes 1 de fevereiro, 2018

Bem Vindos a nossa primeira resenha de livros!

Que tem como intenção proporcionar algum aprendizado dentro da leitura. O tempo passa e acabamos esquecendo vários conteúdos bacanas que lemos, às vezes só lembramos que o livro é bom, mas não claramente sobre ele.
Leitura é algo muito particular e acredito que compartilhar o que aprendemos é um ato nobre, por isso venho colocar aqui minha experiência com esse livro. Nick Vujicic hoje é um grande palestrante motivacional, e provavelmente você já deve ter visto um vídeo dele na internet. Nas suas obras ele sempre fala muito de Deus, o que não precisa necessariamente entrar em pauta, por ser uma questão muito particular. É possível sim aprender muito com o livro sem entrar nesses quesitos religiosos. O que eu achei mais incrível foi acompanhar todo o crescimento dele, primeiro vi um vídeo, depois li um livro e hoje tenho uma grande admiração pela sua história.

Vou pontuar algumas coisas pra facilitar até mesmo essa interação. O mais interessante é que esses pontos aparecem muito nas questões que as pessoas trazem até o consultório, e ele retrata isso tudo muito abertamente. Se você não gosta do livro ou ainda não teve a oportunidade de ler, não se preocupe, mesmo assim esse texto pode te ajudar muito. Em resumo Nick nasceu sem pernas e sem braços e sempre foi motivo de chacota em todo lugar que ia. Como eu disse ele se tornou um grande palestrante motivacional e compartilha alguns dos seus aprendizados com todas essas superações. Coloquei aqui bem resumidamente alguns dos seus ensinamentos.Primeiro ponto:

– Ter esperança em meio ao sofrimento

Ele aponta que as catástrofes geram no ser humano um senso de solidariedade muito grande. Enquanto muitas tragédias acontecem muitas pessoas estão se movimento em prol de ajudar o próximo. Pessoas morrem o tempo todo, matam umas as outras, se envolvem em acidentes, adoecem e ao mesmo tempo existem várias pessoas ajudando alguém doente, escutando , ensinando, é tudo uma questão de decisão. Você decide com o que quer se conectar, mesmo que esteja sofrendo ou passando por algo muito ruim. Mesmo em meio ao sofrimento a esperança se faz presente, basta você enxergá-la, aceitá-la, mesmo que seja difícil, ela está ali.

 

 

– Divida sua dor através da solidariedade

Quando passamos por uma dor grande, como por exemplo a perda de alguém, precisamos elaborar o luto. Isso é termo que utilizamos, e que se encaixa muito bem no que ele mostra no livro com sua experiência de ajudar outras pessoas. Seja por um trabalho voluntário, por um ato nobre ou por pequenas coisas, se sentir útil nessa vida é algo essencial para nossa sobrevivência. Quando entendemos que estamos de toda forma interligados uns nos outros exercemos sem perceber a segurança, e nos sentimos melhores por estar ali mesmo que estraçalhados por dentro, tendo um momento de alegria ao lado de outras pessoas, que muitas vezes estão estraçalhadas também.

Ah gente! isso é muito incrível, não acham?
Eu acho bacana demais.

– Ouse Sonhar

Por mais que esteja paralisado diante do sofrimento, cultive e preserve seus sonhos. Vou abrir um parênteses e falar um pouquinho sobre isso. Vejo que mesmo que algumas pessoas não realizem seus sonhos, acabam encontrando no final a felicidade. Sonho é algo muito relativo, pode ser que no meio do caminho ele mude, e sei que você vai se identificar com isso quando lembrar de algum sonho da infância que hoje nunca faria parte da sua realidade de vida e muito menos da sua felicidade. Mas mesmo assim o mais importante é exercer a nossa força de ACREDITAR mesmo que nossos sonhos não se realizem ou mudem durante o percurso da vida. Quando acreditamos fazemos coisas incríveis e mudamos tudo ao nosso redor. A maioria das pessoas não acredita, apenas se limita e isso cria uma barreira enorme que dificulta a sensações boas que a vida pode promover. Aproveitando o gancho pense ai: Qual seu sonho no momento ?
Esse livro me gerou sensações fantásticas. Realmente é libertador! Consegui sentir em vários momentos a sensação que Nick transcrevia. É aquele tipo de livro que te faz acreditar mais na vida, na felicidade independente das circunstancias sabe? Nos faz pensar um pouco o quanto as oportunidades da vida são imensas e reais. e nos tira do campo da imaginação para a realidade.  Super indico!

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Siga Natália Moraes nas redes sociais